tesserato   Caos & Letras, 2020   [ POESIA ]


—> ENCOMENDAR COM A EDITORA NO BRASIL

—> ENCOMENDAR COMIGO O LIVRO AUTOGRAFADO
/ ENVIO PARA TODOS OS PAÍSES


detalhes:
isbn: 978-65-80804-05-4 | língua: português | formato: 15,7 x 23cm | páginas: 108 | papel: pólen bold LD 90gr | capa: arte de Eduardo Sabino concebida sobre fotografia de Rose Serra | edição: 2020 | publicado em: Brasil [livro físico]

composição:
ainda sou muito nova para escrever este poema \ intento \ tesserato — substantivo aumentativo \ um prólogo ou a última linha reta \ linhas, lugares íntimos & vértices \ páginas pretas [uma espécie de buraco negro] \ linhas, lugares íntimos & vértices \ visão do toro de clifford \ um êxodo ou a 1ª linha curva \ desvértice \ deshumanidade — substantivo diminutivo \ nota da poeta


sobre o livro

"A poesia de calí boreaz se caracteriza por ter vários sentidos, espreita o que difere e é irrecuperável na imagem e na língua. A irrealidade da palavra e do visto não tem moldura, tudo quer chegar à sua própria dissolução."
— Ney Ferraz Paiva, para Revista Caliban, julho\2020


***


digo eu:
tesserato
tece e destece o tanto de um instante em linhas, vértices e lugares íntimos, atravessando uma espécie de buraco negro. uma tentativa de construção que, no fim — ou melhor: antes do fim —, talvez busque a necessária auto-destruição — ou a curva.

tesserato
é um súbito lugar de fusão. em toda a fusão existirá um momento de confusão? numa sucessão de interseções de espaços e tempos em movimento — como se estivessem girando num grande hipercubo —, o sujeito poético se desloca ao longo da imobilidade. toda a imobilidade conterá uma suspensão? nesse amplificar-se, entre estar e já-não-estar, entre a inexistência de um pouso e a espera por si mesmo já nesse pouso, é traçada uma inexplorada dimensão. os poemas — em verso e prosa — de tesserato são tentativas de atingir o tanto de um instante. mais do que contar o instante, porém, confessam seu intento de silenciar o que está em volta dele, para que ele, apenas, aconteça. por entre uma multidão de linhas retas se caminha em busca da curva — mesmo que a intuição aponte que se contorna um buraco onde, provavelmente, já se caiu. por entre espantos, de um olhar e uma escuta que se agarram à cidade — suas águas, janelas, ralos, gruas —, eis que, em algum lugar de sinergia, a própria existência parece querer refletir-se.


[dum lugar íntimo do espanto]

no vazio pachorrento que te fura
por ali passa a centelha
e enquanto passa
dilata-o


fotografia original que serviu de base à capa
[ fotografia de Rose Serra ]






algumas fotografias autorais que pertencem ao tesserato



trilha sonora

uma playlist no spotify:



do livro à jam poetry session live

na sala virtual do Midrash, com o músico Fábio Nin:



abertura do livro

video realizado para a revista mexicana Grafógrafxs:



outros videos




clica aqui para saber sobre o sarau:
poesia que nos sustenta .

clica para conhecer:

.  + da jam live  


.  videopoemas